Neste Palavra de Fundador, iremos meditar no texto escrito pela vocacionada de nossa Comunidade.

Existe uma frase, mais precisamente da minha saga favorita de livros que cita o seguinte: “Não são nossas habilidades que mostram quem realmente somos, são as nossas escolhas”.
As vezes frases escritas por homens, podem com toda certeza, ter grande inspiração de Deus para que toquem nosso coração e nos façam refletir.
Mas qual o significado disso?
Essa frase nos remete àquilo que vivemos diariamente: deixamos que nossas habilidades falem quem somos, deixamos o “ser” vir depois do “fazer”.
Podemos observar isso claramente quando nos deparamos com a seguinte situação:
Alguém diz: “fale mais sobre você!”.
E automaticamente respondemos: “sou fulano, danço, canto, assisto tv, etc…”, sempre falando sobre aquilo que fazemos e nunca sobre aquilo que somos.
Como a frase mesmo diz, as nossas escolhas, aquilo que julgamos fazer, dizem muito mais sobre mim do que aquilo que relato.
Quando escolho falar de alguém e ao mesmo tempo o aponto, eu consigo transparecer aquilo que realmente sou, mesmo querendo mascarar o outro usando como desculpa a vida de quem não tem nada a ver com os meus dilemas pessoais.
Quando escolho ser bom, as minhas atitudes também transparecem quem eu posso ser.
Então, deixemos que nossas escolhas sejam límpidas, transparentes, tendo elas consequências ou não, que aprendamos sinceramente a lidar com cada uma, mas sem nos mascarar usando o “fazer”, com medo de assumir o “ser”.

Thainá Oliveira