por Vanessa Calheiros

A paz leitores, hoje falaremos sobre santidade, que no mundo de hoje para os jovens têm se tornado algo impossível, mas não é! É possível sim, Ser JOVEM, Ser SANTO, Ser de DEUS!

Vale mais que a pena, vale a VIDA!!!

Pensar em santidade requer a vivência de uma vida casta.
E ser casto nos dias de hoje é e tem sido difícil: preservar-se, entender-se, renunciar-se, negar-se, aturar-se
Num mundo desregrado, ser santo é ser tonto, é perder o “verdadeiro” prazer. Admitir suas verdades em meio a essa realidade é se expor e ser julgado por ser feliz.

O prazer do mundo é momentâneo, mas o prazer de Deus é eterno.

Até aqui o Senhor me preservou, cuidou e guardou. Por mais que às vezes os desejos venham é a Sua voz quem fala mais alto, é a Sua santidade que exala mais que os meus pecados, é o Teu prazer que fala mais que os meus desejos.

Por mais que eu não me entenda, sei que até aqui o Senhor me preservou para a vocação certa. Eu desejo que o meu coração seja um com o Teu, onde nem mesmo meus sentimentos possam interferir na Tua vontade.

O pecado vem, chama, fala, grita… Mas a Tua suave, verdadeira e doce voz ecoa mais alto e me chama a ir além contigo num mundo onde só vive Você e Eu.

Ninguém chama, ninguém fala, só ouço a Tua voz…
Me chamando a ser Sua, inteiramente Sua.
Me chamando a ser livre, inteiramente livre.
Me chamando a ser santa, inteiramente santa.

Paz e fogo!