• Por Leticia Oliva 

Na verdade eu começaria perguntando: SER LIVRE PARA QUEM?

Já dizia Freud: “a maioria das pessoas não querem realmente a liberdade, pois LIBERDADE envolve RESPONSABILIDADE, e a maioria das pessoas têm medo de responsabilidade”

Deus Pais nos deu o livre arbítrio na criação, fomos justificados, redimidos pela graça de Seu Filho… quão maravilhoso seria se soubéssemos viver esse arbítrio que recebemos por Graça!?

Mas, por muitas vezes ou sempre até mesmo, não somos responsáveis para usufruir com amor e mansidão a liberdade divina, porque simplesmente optamos pelo “mais fácil”, “mais prazeroso”, “mais idolatra”, “mais egocêntrico”, mais tudo aquilo que nos leva no caminho contrário à liberdade proporcionada pelo Nosso Salvador.

Quando escolhemos buscar o caminho de santidade nós colocamos a disposição de enfrentar medos, receios, anseios… superando e ultrapassando trevas e males que tentam nos impedir de SER UM COM O SAGRADO.

O mundo nos faz promessas que não são dignas, por efêmeras vezes, de vislumbrarmos a opção Santa no direcionamento da Verdade e Liberdade do Ressuscitado, pois em determinados momentos nos é cobrado altos juros de uma vida insana e insensata, não condizentes com o Reino do Céu.

Eu quero o Céu!
O Céu é meu lugar.
Qual lugar você deseja estar?

O caminho da salvação exige responsabilidade:
na oração,
no compromisso,
na ação,
não sendo omisso,
na relação,
Com o Cristo!

“Buscai primeiro o Reino de Deus e sua justiça e tudo mais vos será acrescentado!” Mateus (6, 33)