– por Danyel Cayetano

Em sua busca pela unidade cristã, o Papa Francisco visitou a Suécia e foi ao encontro de líderes religiosos locais devido a ocasião dos 500 anos da Reforma Protestante. Mas seu último compromisso em terras suecas foi celebrar a Eucaristia com os católicos da região no dia 01/11.

Em sua homilia, o Papa destacou a solenidade de todos os santos para nos lembrar não só dos nossos Santos canonizados, mas também daqueles que vivos, agem no mundo e vivem a santidade nas pequenas coisas, em especial os pais que doam a vida por seus filhos e suas famílias. E exortou: “A santidade, não se manifesta necessariamente em grandes obras nem em sucessos extraordinários, mas significa saber viver, fiel e diariamente, as exigências do Batismo, de entrega total aos outros.”

Os Santos são felizes, essa é uma grande característica da santidade: A felicidade. Pois os santos descobrem a fonte de toda a felicidade, que é o Amor de Deus e por isso são bem-aventurados. As bem-aventuranças, por sua vez, são como a carteira de identidade do cristão, são atitudes que devem ser adotadas pelos que seguem a Cristo, pois foram vividas pelo Cristo. Um cristão deve ser identificado pelo compromisso com as bem-aventuranças.

Francisco diz que a bem-aventurança da mansidão é o retrato espiritual de Jesus. Aquele que se torna manso se assemelha a Jesus e consegue buscar a unidade entre os irmãos, deixando de lado as diferenças e ressaltando as semelhanças. O manso tem a sua única riqueza em Deus, e por isso nada teme perder.

Por fim, o Papa propôs situações para serem vividas de maneira renovada, como bem-aventuranças dos dias de hoje. Feliz, diz Francisco, é aquele que: Faz-se próximo dos marginalizados; Cuida da casa comum; Renuncia o próprio bem-estar pelo outro; Reza e trabalha pela comunhão dos cristãos. Francisco termina clamando à Nossa Senhora que interceda pelo diálogo entre os cristãos para que através dele cheguem à unidade e lembrou os presentes que a santidade é para todos e que todos devem se esforçar para alcança-la na unidade.