Por: Vanessa Calheiros

Olho, reparo:
Mudei?
Dizem que sim!
Não consigo ver,
Por que?

No olho, a escama.
Na alma, a mudança
já em andamento.
Sou o que era antes?
Não!

Mudar, crescer, amadurecer o ser!
Ser forte, justa, humilde, paciente, mulher, ser pura.
Ser livre!

Não enxergo, está meio escuro.
Não vejo o hoje, somente o antes.
Senhor, eu quero ver, olha pra mim!
Bem aqui dentro, me diz o que eu preciso!

Tira essa escama,
Quero ver, quero refletir!

Clareou, eu vi!!!
Brilhou!

Mas Senhor, porque estou suja assim?
Essa não sou eu!

Isso é fora de mim?
Eu não quero ser assim.
Me lava, alveja tudo com Teu sangue.

Essa sujeira me consome, não dá para ter força.
Não me deixe cansar!

Onde estou?
Isso é dentro de mim?

É, não me imaginava assim.
Por que eu precisei não ver para depois o Senhor vir e me mostrar?
Por que eu precisei me perder em mim para me encontrar?

Sentei, reparei, eu chorei!
Incessantemente e depois me acalmei.

Senta aqui, Jesus.
Eu quero falar
Olhei para dentro de mim
E pude me encontrar

Sabe o que eu perdi?
O que não era meu,
perdi a menina que eu mesma criei.

Como é difícil aceitar, as novas etapas:
Estou crescendo!
Estou deixando de ser a Sua menina
Para ser a Sua mulher.

Essa mulher que já está chegando,
Está mudando muito em mim.
A menina está indo, a mulher nascendo.

Olha, me ajuda!
Aos poucos eu estou crescendo.

Respirei, sorri.
Não é nada fácil.
Mas Você me ajuda a prosseguir?

Eu vou florescer onde o Senhor me plantar,
assim como uma folha é levada pelo vento,
leva a menina também.

Traz a mulher aqui,
ela precisa florescer
junto à Tua mão que só faz crescer!