Por – Fernando Hamrourch

Neste dia 04, a Igreja celebra Pentecostes! Fogo pra todo lado! Uhul!
Mas pera aí… o que é Pentecostes? E o que tem a ver com vida missionária?

Pentecostes é o dia da efusão do Espírito Santo. O quinquagésimo dia depois da Páscoa. Aconteceu lá em Atos dos Apóstolos:
“Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.” – At 2, 1-4

Perceba, estavam todos REUNIDOS no mesmo lugar.

Mais adiante, a Palavra narra que haviam homens de diversas nacionalidades e todos os ouviam falar em suas próprias línguas maternas, ou seja, em seus próprios (e diversos) idiomas.

A mensagem que vemos aqui e que devemos tomar para nós é a da UNIÃO. Todos já estavam no mesmo lugar, provavelmente orando juntos, convivendo juntos como verdadeiros irmãos e, quando o Espírito vem sobre eles, todos passam a falar uma mesma língua e se fazem entender por todos! É isso o que acontece quando estamos abertos ao agir do Espírito: Ele fala e age através de nós, ignorando completamente nossas limitações humanas pois, sozinhos, por nossas próprias forças ou habilidades, jamais conseguiríamos fazer o que fazemos quando estamos sob a unção do Espírito Santo.

O Catecismo da nossa Igreja, no parágrafo 696 ainda nos diz que “Enquanto a água significava o nascimento e a fecundidade da vida dada no Espírito Santo, o fogo simboliza a energia transformadora dos actos do Espírito Santo.”. É essa a energia que nos move!

Já no parágrafo 767, o Catecismo nos diz que após ter sido consumada toda a obra que Deus confiou a Jesus aqui na terra, foi enviado o Espírito Santo para que santificasse continuamente a Igreja. A partir disso, a Igreja foi publicamente manifestada e teve início a difusão do Evangelho, por meio da pregação. Ou seja, está aí a missão! O Catecismo ainda diz: “Porque é «convocação» de todos os homens à salvação, a Igreja é, por sua própria natureza, missionária, enviada por Cristo a todas as nações, para de todas fazer discípulos (182).”

No parágrafo seguinte, o Catecismo ainda nos mostra que, para que a Igreja possa realizar sua missão, o Espírito Santo ainda nos dá seus dons! Mas isso é outro tema!

O importante a perceber é que, na celebração de Pentecostes, somos enviados a levar ao mundo a presença do Espírito Santo, pedindo que Ele venha sobre nós todos os dias, assim como veio em Atos, para renovar a Igreja e este mundo, tão carente de Sua presença.

Boa celebração, meu irmão! A paz do Cristo Libertador.