Por Leticia Oliva

A vida nos traz prazeres maravilhosos, vislumbrastes, ressaltantes aos olhos, saborosos, deliciosos… mas, humanamente falando, como nada é de graça, altos preços precisam ser pagos e grandes condições são exigidas para se viver o que o mundo oferece: vida ascendente, sexo desregrado, consumismo, vícios, acumular riquezas, trabalhar trabalhar trabalhar…

O que carrego em mim?
Qual será o meu fim?
Se não renunciar meus tormentos,
Que trago nos meus pensamentos!

Luxúria,
Gula,
Avareza,
Ira,
Inveja,
Preguiça,
Orgulho, vaidade?

Ou

Castidade,
Caridade,
Generosidade,
Obediência,
Amor,
Misericordia,
Mansidão,
Humildade?

Quais marcas a vida tem deixado?
Quais marcas escolho deixar de lado? Para viver a marca da promessa do Criador! Marca fecunda do amor!

Todos nós recebemos de graça a Graça de Deus Pai em nosso batismo. Quando fazemos a experiência de nos lançarmos às águas mais profundas dos mistérios divino, não haverá outro caminho que queiramos nos arremessar, ainda que desafios e obstáculos encontremos, de tão fascinante e surpreendente é Nosso Senhor: ÚNICO, VERDADEIRO E LIBERTADOR.

Certa vez eu escutei em uma homilia:
“É melhor sofrer com o bem que fez do que se alegrar com o mal feito.” Fato!

Afinal a Sagrada Escritura nos traz que: “o bem que quero eu não faço, e o mal que não quero eu faço!” pelo escrito de São Paulo na carta aos Romanos (7, 19).

Num gesto de amor concreto e desejo de conversão, nos observemos constantemente clamando a Jesus que nos ajude a fazer o bem, a renunciar os pecados que em nos habita, pedindo pela cura das marcas da nossa vida, cada um na sua individualidade. Buscando a intimidade sincera e sensata com Ele.

Te entrego Senhor meu coração,
E peço o Teu meu amado.

Eu entrego meu coração medroso,
E peço que me dê seu coração que venceu o medo e foi até o fim!
Em troca do meu coração orgulhoso,
Rogo pelo Teu coração humilde!

Te entrego meu coração invejoso,
E me dê o Seu manso!
Peço o Teu coração misericordioso,
E te dou o meu rancoroso, maldoso e cheio de mágoas!

Dai-me um coração:
Bondoso,
Compassivo,
Ardente quando o meu estiver frio, indiferente e inseguro.
Confiante nos momentos de desespero e medo.
Corajoso, que sabe perdoar e ser obediente.
Alegre, puro e cheio de amor, somente do Teu AMOR!

Tome o meu julgo, onde pelo meu egoísmo e auto-suficiência, insisto em querer carregar e dou um peso alto, por meio dos meus julgamentos e meu querer, que não é válido, para as situações e momentos onde se eu tiver paciência, equilíbrio sobre meus pensamentos e a pureza de AMAR, saberei com Tua sabedoria, simplesmente viver para o que Tu me criastes.

Senhor dai-me um coração manso e humilde, semelhante ao Teu!