Anúncio do Evangelho (Jo 20,19-31)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.
20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.
21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. 22E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”.
24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.
26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”.
27Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 28Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 29Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”
30Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. 31Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e, para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.

 

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

 

Por Isac Lima – Meditação

A paz do Cristo Libertador, meus irmãos. Hoje quero partilhar com vocês alguns pontos interessantes que o evangelho nos propõe.

O primeiro ponto: os discípulos estavam desanimados e com muito medo de tudo o que tinha acontecido. Mesmo convivendo com Jesus e presenciando todas as curas e milagres que o Senhor realizou, se escondiam com medo dos judeus. Interessante esse dado, que até cabe uma reflexão: de quantos encontros nós já participamos? Quantas foram as vezes que tivemos experiências incríveis com o amor de Deus? E quantas vezes, mesmo assim, não confiamos verdadeiramente em Seu projeto para as nossas vidas? Muitas vezes é necessário que saibamos esperar e confiar em Deus.

E quando confiamos em Deus, Ele vem ao nosso encontro, e assim como foi com os discípulos, Ele também sopra sobre nossas vidas o Espírito Santo, que é o Paráclito, o nosso Consolador.

E uma segunda vertente que encontramos no evangelho, é a respeito do questionamento de Tomé em não acreditar que Jesus estava vivo. Veja bem, no próprio evangelho quando Jesus se apresenta para Tomé, Jesus diz; “não sejas incrédulo, mas fiel”. Somos incrédulos em não confiar em Cristo Jesus, somos egoístas e mesquinhos, queremos tudo pra ontem, não temos paciência em se quer esperar para que o projeto de Deus se cumpra em nossas vidas. Sofra as demoras de Deus com um belo de um sorriso no rosto, e se estiver muito difícil, lembre-se: Depois da cruz, vem a ressurreição.

Vale ressaltar o trecho do evangelho que Jesus diz: “Bem aventurados os que creram sem terem visto!”. E cabe uma reflexão: até quando nós seremos como Tomé?

Meus irmãos, Deus tem um projeto salvífico para as nossas vidas, mas é necessária a sua participação verdadeira para que ele sem cumpra! Peçamos a Deus a graça da fidelidade e da fé, para que nos momentos de insegurança possamos confiar verdadeiramente e sermos fiéis, Que Deus te abençoe e te faça santo(a)!