Por Fernando Hamrourch
Como lemos lá em Gênesis, Deus criou o homem sem a mácula do pecado, porém o deu o livre arbítrio: Livre para escolher e responsável por suas escolhas. E eis que de uma escolha errada, o pecado veio ao mundo.
De lá para cá, ao longo dos séculos, o ser humano, ofendendo a Deus, peca das mais diversas formas; pecados estes frutos de seguidas escolhas erradas que faz. O homem é vítima de seus apegos a coisas, costumes, vícios…
Será que existe solução para o pecado do homem?
Deus enviou-nos seu Filho Jesus, como sinal vivo de Sua misericórdia para com todos os pecadores, homem em nosso meio e vivo em corpo e sangue na Sagrada Eucaristia.
Então, se Deus nos enviou seu Filho para salvar-nos do pecado, onde EU entro nisso tudo?

Como afirma Santo Agostinho: “Deus, que nos criou sem nós, não quis salvar-nos sem nós.”

Para ser acolhido pela misericórdia divina, eu preciso olhar para dentro de mim e reconhecer o pecado que ali reside, no mais íntimo de minha alma. Deus escolheu necessitar desse movimento próprio de cada um de nós em enxergar onde está o erro – em quais situações ainda faço escolhas erradas para minha vida e, por isso, sou escravo – para que, nos reconhecendo pecadores, sua misericórdia possa abundar em nosso favor.
Quando dizemos que não há pecado em nós, mentimos para Deus e, principalmente, para nós mesmos, deixando de nos reconhecer e deixando Sua misericórdia. Quando nos reconhecemos pecadores, abrimos as portas à ação redentora do Cristo: “Onde abundou o pecado, superabundou a graça.” Rm 5,20.
Como nos diz o Catecismo da Igreja Católica no parágrafo 1848, da mesma forma que um médico examina muito bem o ferimento antes de aplicar o curativo, Deus projeta uma luz viva sobre nosso pecado através da Sua Palavra e do Seu Espírito para que, guiados por essa luz viva, consigamos enxergar onde o mal reside em nós e, assim, receber sua infinita e insondável misericórdia.
Faça você este exercício de amor para consigo e para com Deus. Se force a olhar para dentro de si, peça ajuda se preciso for mas, lute em reconhecer suas faltas, misérias, pecados. Abra as portas, de maneira prática, com toda sua verdade, à misericórdia de Deus que quer agir libertando todos os corações da escravidão.