“As palavras convencem, porém, os testemunhos arrastam.”

20 anos, Ministra da Dança e Vocacionada da Comunidade de Aliança Cristo Libertador.

Comecei a frequentar a igreja desde a época que eu participava do Mini Jovem, e comecei a dançar no ministério de dança. Dançar para mim sempre foi uma paixão, mas da mesma forma que eu dançava na igreja, eu também dançava no mundo, nas baladas por aí querendo me exibir, chamar atenção e mostrar meu corpo. Só usava roupas curtas e “ficava” com qualquer um, minha fama era de “piriguete”, e de fama isso virou apelido, todos me chamavam de piriguete, e eu achava bonito, achava que era normal, afinal nos lugares que eu frequentava isso era comum, todo mundo fazia a mesma coisa ou até pior.

Um pé no mundo e um pé na igreja, essa era a antiga Nathalia, da mesma forma que estava servindo a Deus, saia com minhas amigas para as baladas e me igualava aos padrões do mundo. Até que não deu mais para ficar em cima do muro, e eu tive que decidir em qual lado eu iria ficar, o lado do mundo ou o lado de Deus. A batalha foi, e é dura, mas te digo que vale muito a pena.

Escolhi o lado de Deus e larguei as coisas que fazia no mundo, tive que dar o primeiro passo depois da minha decisão e o Cristo me libertou, mesmo com minhas amigas me chamando, parei de sair com elas, mudei minha forma de me vestir, que antes era só para chamar atenção, parei de “ficar” com qualquer um e decidi esperar um namorado em Deus, para ter um relacionamento santo e da vontade de Deus.

E dançar continua sendo minha paixão, o modo que eu louvo a Deus e externo minha alegria. Deus me mostrou que eu não precisava fazer tudo aquilo que eu fazia no mundo, que os sonhos le para mim são bem maiores e melhores. Deus não quer só o meu corpo, não quer ficar comigo só uma noite e descartar, Deus quer meu coração, minha vida, e hoje eu quero dedicar toda minha dança e minha vida apenas a Ele, porque é isso que me completa, é isso que enche minha alma e me transborda de alegria. Tão maravilhoso que não dá para descrever.