Do caos à glória
Da Cruz à ressurreição
Do fazer ao Ser
Do ter ao dar!

Por Vanessa Calheiros

Em meio a tanta confusão em mim, nascem algumas memórias, e aqui deixo sempre o meu anseio de Deus. Tanto o Senhor me moldou e ainda vem moldando.

Hoje sou como barro nas mãos do oleiro. O oleiro é Deus e Ele tem trabalhado bastante: tem tanta pedra aqui que dificulta e por ver tantas vezes quis desistir, mas Ele não! Ele vem, tira pedra por pedra, limpa tudo e me molda!

O quanto eu tenho buscado a liberdade de ser como um vaso moldado por Deus, lindo, sem pedras. Que exala a beleza de Quem o criou!

Uma pessoa me disse uma vez, que sempre que eu for escrever, que eu escreva daquilo que está em meu coração, dos sentimentos, das mudanças, daquilo que tem me aquietado. Que eu exponha nas palavras aquilo que muitas vezes da minha boca não saí.

Hoje, eu partilho aqui algumas etapas que vivi durante esse ano: por vezes me perdi, por vezes nada fez sentido, por vezes eu pensei em desistir. Mas, O mesmo que me molda, me sustenta.

O quão difícil para mim tem sido SER mais do que TER! O quão a minha autossuficiência falou mais alto do que a essência! O quanto eu me prendo ainda nas minhas responsabilidades e deixo o SER afastado… e isso só me leva a um lugar, no profundo poço de mim mesma.

Caraca, como enxergar e mergulhar em si mesmo é complicadíssimo. Se você que está lendo já passou ou passa por isso, sabe o quanto difícil é. Nunca me imaginei tão profunda assim, não imaginava o tamanho da minha profundidade.

Uma das coisas que Jesus mais me disse durante esse ano foi uma simples palavra: PERSEVERANÇA! E é através dela que hoje eu tenho mantido tantas coisas. Quando a gente se conhece de verdade e começa a sentir as dores, o primeiro sentimento é a fuga! Ah, como eu já tentei… E olha, GAME OVER!!!

Fugir de Jesus não dá. Você se cansa e não sai do lugar e se sai, Ele vem e te puxa de volta dizendo: “Hei, onde pensa que vai? Você é minha!!!! Se queres fugir de mim, só quero que reflitas nisso: Um dia você já disse que sou tudo que tens e se fores embora, para onde voltarás? O seu lugar é no meu peito aberto!”.

A perseverança me rodeou muito… Na minha vida familiar e comunitária. Nos meus estudos, nos meus relacionamentos e principalmente nas minhas mudanças que não são poucas!

Tenho algo a confessar a vocês, livre eu não sou totalmente. Ainda! E sei lá quando serei… Hoje busco Ser para um dia nEle me preencher!
A liberdade nasce no profundo poço de mim, na esperança da cura, não só da dor, mas de mim!

Hoje Jesus, só peço que carregue a Sua menina no colo e traz a mulher aqui. Assim como aquela Samaritana, dá-me a água da vida e me permita me encontrar contigo. A vida é feita de encontros, por vezes em que me perdi, hoje eu só desejo Contigo me encontrar!