Luíza, 21 anos, discípula da Comunidade de Aliança Cristo Libertador, ministra e professora de dança.

Qual será a vontade de Deus na nossa vida? Temos tantas áreas na nossa vida, a familiar, a profissional, a amorosa, a social… Exercemos muito papéis na sociedade e será que Deus tem um plano para cada um deles?

A resposta é sim! Ele tem um sonho para a nossa vida e não só nas áreas que queremos, mas em todas.

Quando eu fui decidir qual faculdade faria, eu tinha duas opções: dança ou engenharia. Minha família dizia que com dança eu não ganharia dinheiro e que eu poderia fazer dança depois que terminasse a minha faculdade. Eu sempre fui muito boa em exatas. Na escola, tinha facilidade com essas matérias, então optei em fazer Engenharia e depois faria dança. O plano perfeito.

Comecei a fazer a faculdade de Engenharia e no 5º semestre consegui um estágio em uma empresa familiar, 5 meses depois fui efetivada e comecei a ganhar R$ 2500,00  e  cuidava de toda a área de compras da empresa. Passados alguns meses, uma menina que cuidava da área de vendas foi mandada embora e meu chefe me ofereceu essa área para cuidar e eu aceitei, passei a ganhar R$ 4500,00. Estava tudo perfeito, eu ganhava bem, meu noivo ganhava bem e conseguiríamos fazer o casamento que sempre sonhamos. Quando voltei das férias coletivas meu chefe me ofereceu um aumento, uma bonificação e algumas outras responsabilidades passei a ganhar R$ 6000,00. Quando ele me disse o valor meus olhos brilharam, eu conseguiria fazer muitas coisas, investir no meu casamento, comprar um carro… E assim fui vivendo, até que comecei a me sentir vazia, triste, angustiada, não entedia o que estava sentindo, eu já estava na comunidade, parte de Deus já se encontrava na minha  vida. Eu estava na faculdade e tinha um emprego muito bom com um ótimo salário com 21 anos, parte profissional e financeira em perfeito estado. Eu iria casar, meu relacionamento com meu noivo estava ótimo, tínhamos conseguido superar todas as fases ruins que passamos, parte amorosa estava OK. Eu comprei um carro, primeiro sonho OK. Eu pensava: por que não estou tão feliz como devia? Não conseguia entender que Deus queria mais… ou melhor, tudo!

Eu sempre pensava que talvez eu não devesse ter feito Engenharia e sim Dança, porque eu amava dança, era o que eu fazia na comunidade, mas eu já estava no 7º semestre, então faria depois, e sempre que eu conversava com alguém me diziam a mesma coisa.

A comunidade começou a se preparar para a primeira edição do retiro simulação novos atos em SP, e eu iria trabalhar, nós ensaiamos, nos preparamos, oramos e fomos para o retiro. Eu tinha que fazer o meu papel 3 vezes e na terceira vez meu coração estava muito apertado, parecia que eu tinha feito tudo sozinha, parecia que eu tinha me fechado para a ação do Espírito Santo. Sempre que terminávamos nossa parte no retiro íamos para a capela e, sentada bem no canto, coloquei minha cabeça entre os joelhos e comecei a fazer minha entrega. Então um irmão de outra comunidade DCAG, começou a dizer que sentia que devíamos orar por nossa santidade, eu não queria muito na verdade, queria sair logo da capela, mas fiquei, precisava ficar. Começamos a orar e ele começou a dizer várias coisas que Deus colocava no coração dele. Naquele dia, Deus me deu muitas confirmações por meio daquele irmão, Deus me disse que muitas vezes colocamos coisas no lugar de Deus, que era necessário fazer uma escolha, disse que não devíamos colocar o trabalho, o nosso relacionamento, o nosso carro, nossos estudos no lugar de Deus, que talvez ninguém entendesse o que se passava no meu coração, nem mesmo meu fundador, mas era necessário cortar pela raiz, TUDO. Como eu chorei naquele dia, eu entendi o porquê do meu vazio, da minha dúvida em relação à faculdade, Deus estava me dizendo que eu deveria lutar por minha santidade e que seria muito mais difícil conquistá-la por esse caminho que eu tinha escolhido, que nada do que eu conquistará era mais importante do que a minha santidade, do que estar no centro da vontade d’Ele.

Então pedi demissão do meu emprego, tranquei a faculdade e resolvi viver aquilo que Deus tinha me pedido, decidi buscar a minha santidade, estar mais perto d’Ele por meio  do caminho que Ele quer. Deus precisava fazer parte de TUDO!!

E hoje, com toda a certeza, eu sou muito mais feliz e realizada!