24 anos, discípulo da Comunidade de Aliança Cristo Libertador.

Sempre me disseram que tenho uma vida muito prematura e, em diversos aspectos, eu hoje acredito que de fato possuía. Desde muito cedo vivi diversas experiências que muitos não viveram durante a adolescência, ou talvez tenham vivido mais tardiamente, como por exemplo, comecei minha vida amorosa muito cedo, sendo que meu primeiro namoro foi aos 13 anos e,  apesar da minha “imaturidade”, eu mantive esse relacionamento por 1 ano, o que para um jovem nessa idade é MUITO TEMPO, e apesar de todas as “zoações”  não importava, e seguia em frente…

Meus pais sempre foram presentes em minha vida e me ensinaram desde muito cedo os valores cristãos e a importância de caminhar e conhecer a igreja.

Por outro lado, o mundo me ensinava outros caminhos… Mais fáceis e atraentes, e adorei esse “caminho”, pois sempre fui o descolado da turma… Então, é claro escolhi esse, que era muito melhor do que o que era proposto pelos meus pais. E com apenas 14 anos, já comecei a frequentar algumas festas com os “amigos” e a partir desse momento a minha vida ganhou um novo rumo:

Geralmente quem não cumpria esse desafio passava por se embriagar, ou depredar algo, como janelas de casas, ponto de ônibus e até estabelecimentos comerciais.  SIM, eu já fiz isso, o pior, já quase fui preso ou pelo menos pego, pois, em uma dessas apostas, tive que fazer uma pichação em um muro e, por questão de instantes, uma viatura da Polícia não chegou e me pegou no ato do vandalismo…

Apesar de estar afastado de Deus, Ele já vinha me livrando de algumas ciladas, podia sentir uma voz dentro do meu peito dizendo o que era certo ou errado, porém, apesar de agradecer pelo livramento concedido, logo voltava e começava tudo novamente.

Beber, ficar com várias meninas diferentes, curtir, apesar dos meus já 15 anos não eram  suficientes para mim, então, eu comecei a “fumar socialmente”, este era o nome que dei para este ato, que nada mais era do que um meio de me mostrar “mais legal” para aqueles que julgava serem meus amigos. Fumei por algum tempo e me sentia importante, pois via os mais “descolados” do grupo sempre fumando.

E assim foi até o ano de 2007, com apenas 16 anos, fiz o meu primeiro retiro de Jovens e nesse lugar, uma força chamada “Espirito Santo” começou a transformar a minha vida e, a partir daquele final de semana, consegui entender que para ser “aceito” ou ter “amigos” não precisava continuar fazendo aquelas coisas.

Comecei a entender o quanto era amado por Deus e o quanto Ele sempre cuidou de mim e me guardou de todos os perigos e, apesar das minhas falhas, Ele estava sempre ao meu lado, nunca me julgou pelos erros cometidos, pelas escolhas erradas, pelo contrário, estava ali, me segurando, protegendo…

Hoje sou discípulo da Comunidade de Aliança Cristo Libertador e me sinto na obrigação de contar um pouco da minha história, de maneira especial para os jovens, e dizer que  podemos ser felizes, sem ser escravos do pecado, da droga, do álcool e do sexo!

Deus fez de você livre meu irmão(ã), que esse testemunho possa ser a libertação que o seu coração precisa e procura e que nós possamos conversar mais sobre este Deus que te ama e te espera!!

 

Venha, nos procure!

Deus abençoe e fogo de Elias!!!