Por – Ariane Fumagalli

 

Falar de fidelidade tornou-se uma tarefa difícil, já que vivemos em um mundo globalizado, onde o individualismo e o egocentrismo se fazem mais presentes em nossas casas do que ter como valor ser fiel a alguém.

Mas o que é fidelidade?

Fidelidade é um termo com origem no latim fidelis, que significa atitude de quem é fiel, de quem tem compromisso com aquilo que assume. É uma característica daquele que é leal, confiável, honesto e verdadeiro.

Fidelidade, então, é uma característica de Deus, e significa que Deus não nos vira as costas, não desiste de nós, não nos abandona, é um amigo fiel e verdadeiro, em quem podemos depositar nossa total confiança. Segundo o CIC, parágrafo 2101: “Em várias circunstâncias, o cristão é convidado a fazer promessas a Deus. O Batismo e a Confirmação, o Matrimônio e a Ordenação sempre as contêm. Por devoção pessoal, o cristão pode também prometer a Deus este ou aquele ato, oração, esmola, peregrinação. A fidelidade às promessas feitas a Deus é uma manifestação do respeito devido à majestade divina e do amor para com o Deus fiel”.

Então, nós cristãos respondemos ao Deus fiel, através de nossas promessas e votos feitos a Ele e ao outro, sempre nos comprometendo a seguir aquilo que Ele nos ensinou.

Hoje a fidelidade está banalizada. Tornou-se comum que matrimônios, amizades e qualquer tipo de relacionamento acabem por causa da infidelidade. Ser infiel nada mais é que romper com um compromisso que nós mesmos assumimos com o outro, compromisso de amor e de comunhão. Quantas famílias hoje são destruídas porque homens e mulheres se deixam levar pelos prazeres que o mundo oferece, porque se afastam do Senhor de forma que esquecem que a Sua fidelidade é plena e que Ele não nos abandona em nenhuma circunstância e nos ampara nos momentos de dificuldade, não deixando espaço para outros prazeres.

Quando existe infidelidade, em especial nos matrimônios, “homem e mulher estão fazendo um estrago, uma rachadura nos alicerces de sua casa”, segundo Monsenhor Jonas Abib.

O principal ponto é: o que fazer se isso acontecer com você? Irmãos, somos chamados a lutar e olhar para o Senhor, de forma com que possamos imitá-Lo em Suas atitudes. Portanto, aos que cometeram a infidelidade, o Senhor convida a se arrependerem de coração e a viver a verdade, buscando a reconciliação e a reconstrução da sua família, amizade e relacionamento com o irmão. Pedir perdão!

E aqueles que se sofreram a traição, olhar com misericórdia, orar, buscar o perdão, seguindo assim os ensinamentos de Cristo.

Que busquemos ser fiéis ao outro simplesmente porque somos fiéis a Deus! Que o Espirito Santo nos conduza para o caminho da santidade e que firmes lutemos para vivermos de forma correta e verdadeira.

Fiquem com Deus!

Fogo!