Por – Guilherme Maggio

A paz queridos irmãos! Nesta semana falaremos de um pecado difícil de assumir, eu diria que é o mais nojento de todos, e infelizmente presente em todos nós! Isso mesmo, precisamos lutar, não adianta fingir que não é com você.

 

A inveja é considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bênçãos e prioriza o status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual. É o desejo exagerado por posses, status, habilidades e tudo que outra pessoa tem e consegue. O invejoso ignora tudo o que é e possui para cobiçar o que é do próximo. A Inveja junto à soberba ataca a parte da alma que cuida do espírito o que se configura uma distorção gravíssima. Inveja e soberba eis os pecados cometidos pelos anjos decaídos.

 

A inveja é frequentemente confundida com o pecado capital da Avareza, um desejo por riqueza material, a qual pode ou não pertencer a outros.  Esse já é o primeiro “jeitinho” para fugirmos da luta, fingir ou se enganar frente ao que de fato é o nosso pecado. A inveja na forma de ciúme é proibida nos Dez Mandamentos da Bíblia, pois cega e distorce o amor, transformando a pessoa em coisa, em posse, e privando-a da liberdade.

 

Existem dois tipo de inveja a considerarmos, e ao contrário do que muitos dizem, ambas são ruins. A inveja boa, que de boa não tem nada, faz com que o invejoso olhe para o que é alheio e desdenhe, sem haver sentimento de destruição, mas talvez gere sentimento de competição e de rixa, e a inveja maligna, que traz consigo sentimentos sórdidos como o ódio e tristeza profunda, além de levarem o invejoso à uma busca pela destruição do que é alheio, como meio de satisfação por sua incapacidade de conseguir o objeto invejado.

 

É queridos, assumir que se tem inveja é duro e dói, dói, dói! Mas precisamos assumir isso, pois não dá para amar em plenitude se somos um saco sem fim, que sempre se compara e quer mais e mais. Para te ajudar, e me ajudar, vamos lá! Tem se comparado demais com os irmãos? Tem desejado o que é do outro? Bens, situações, afetos, pessoas, realizações alheias? Tem tido o sentimento de auto piedade? Tem fofocado, murmurado, ou seus ditos diminuído a glória do próximo? Pois é, se alguma dessas respostas foi SIM, isso é inveja!

 

Sabe como combater a inveja? Passo 1: reconhecendo-se invejoso; Passo 2: amando o diferente, o que é menos ou mais que você; A caridade combate a inveja. AME, AME E AME.

 

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não é invejoso, não se vangloria, não se orgulha.” (1 Cor 13, 4)

 

Seguem alguns toques para todos nós que queremos ser UM COM O SAGRADO: Você que não aceita que seu irmão tenha dons maiores e melhores que os seus, se livre desse sentimento, isso é inveja. Valorize o outro e o que é dele. Pois Deus o valorizou, e por isso o escolheu. Escolheu ele e não você para tal situação, e isso não é demérito. Se reconheça, se conheça, seja justo, pois a justiça detesta a inveja e sempre prioriza o amor através da misericórdia. A justiça de Deus sempre nos prioriza, priorize o outro você também!

 

Fogo de Elias!!!